Glaucoma

Em que consiste o Glaucoma?

O Glaucoma é causado pelo aumento da pressão intraocular (PIO). A parte anterior de nossos olhos produz continuamente um líquido chamado humor aquoso que preenche toda a parte da frente do órgão. Após isso, ele deixa o olho através de canais localizados na córnea e na íris. Quando esses canais são bloqueados ou parcialmente destruídos, a PIO pode aumentar. Com esse aumento, o nervo óptico pode ser danificado e como esses danos podem ser progressivos, o campo de visão pode ser afetado gradativamente.

O glaucoma é uma doença ocular capaz de causar cegueira se não for tratada a tempo, pois 80% das pessoas não apresentam sintomas no início da doença. É uma doença crônica que não tem cura, mas, na maioria dos casos pode ser controlada com tratamento adequado e contínuo. Quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores serão as chances de se evitar a perda da visão.

Como diagnosticar o Glaucoma?

Para saber se você tem Glaucoma, é preciso consultar o oftalmologista regularmente. Durante a consulta, ele fará ou solicitará diversos exames que poderão diagnosticar a doença, tais como: exame do fundo do olho, medida da pressão intraocular e exame de campo visual.

Quais os tipos de Glaucoma?

Glaucoma crônico

Tipo mais comum de glaucoma, o glaucoma crônico representa cerca de 90% de todos os casos. Normalmente, é assintomático e leva anos para causar alguma deficiência na visão da pessoa, pois o desenvolvimento do dano no nervo óptico ocorre de forma lenta. Uma de suas causas é a obstrução da drenagem do humor aquoso do olho.

Glaucoma Agudo

O Glaucoma agudo ocorre quando a saída do humor aquoso é subitamente bloqueada, causando um aumento súbito, doloroso e grave da pressão intraocular. Esses tipos de caso são emergenciais, pois podem causar perda visual irreversível em um curto espaço de tempo.

Glaucoma Congênito

O Glaucoma congênito é uma doença genética rara que atinge os bebês logo em seu nascimento ou nos primeiros anos de vida, sendo herdada da mãe durante o processo de gestação. É caracterizado por globos oculares aumentados e córneas embaçadas.

Glaucoma secundário

O glaucoma secundário é desenvolvido por alguma complicação de várias condições médicas – como cirurgias, cataratas e uveítes – e também pelo uso excessivo de medicamentos à base de corticoides.

Quais os sintomas do Glaucoma?

Os sintomas do glaucoma são bem variáveis e isso acontece por conta do tipo da doença. Alguns casos são completamente assintomáticos, já outros podem apresentar outros sintomas além da perda da visão.

Glaucoma crônico

Grande parte das pessoas não apresentam sintomas até o início da perda da visão.

Com o decorrer dos anos, a perda gradual da visão periférica lateral acontece.

Glaucoma agudo

Dor grave e repentina no olho; visão diminuída ou embaçada; náuseas e vômitos; olhos avermelhados; olhos com aparência inchada.

Glaucoma congênito

A maioria dos sintomas são notados quando a criança ainda tem poucos meses de vida, como: nebulosidade na parte frontal do olho; aumento de um olho ou em ambos; olhos vermelhos; sensibilidade à luz; lacrimação em excesso.

Como tratar o Glaucoma?

O tratamento ideal é aquele que consegue melhor controlar a doença, ou seja, evitar sua progressão. Pode ser feito através do uso de colírios, laser ou cirurgia.

Quais os fatores de risco para Glaucoma?

O glaucoma deve ser prevenido desde o nascimento, especialmente em famílias de portadores de glaucoma. Outros fatores de risco são: idade acima 40 anos; raça negra; usuário crônico de colírios com corticoide; portadores de doenças sistêmicas.

Quanto mais precoce for o diagnóstico, maiores serão as chances de se evitar a perda da visão.

Portanto, naquela consulta para conferir o grau dos óculos, por exemplo, pode ser feito o diagnóstico precoce do glaucoma. Também é de extrema importância observar rigorosamente o tratamento, pois colírios podem perder o seu efeito ao longo da vida, então há a necessidade de retornos periódicos ao oftalmologista.

O Luz Hospital de Olhos e Laser possui estrutura completa para diagnóstico e tratamento de doenças oculares como o Glaucoma. Além de contar com alguns dos melhores médicos oftalmologistas do país, o hospital conta com os mais diversos exames e cirurgias oftalmológicas.

Para agendar uma consulta com um de nossos especialistas, é só entrar em contato através do nosso telefone ou e-mail.

Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO)

Agende sua consulta! (62) 99616-1330